A Google incluiu recentemente em seus termos de uso da Play Store algumas novas regras para desenvolvedores. Agora, por exemplo, a empresa está proibindo a presença de apps que criem ou auxiliem na criação de documentos identidade falsos, tais como RGs, CPFs, CNHs e muitos outros.

A qualidade das imagens dos documentos geradas pelos apps ainda presentes na loja não se compara — pelo menos na maior parte dos casos — aos documentos originais, mas a Google não quer arriscar com isso. Existem apps para Androidcapazes até de gerar passaportes falsos.

Também ficou bem claro que a Google não vai aceitar justificativas de qualquer natureza para a permanência desses apps na Play Store. “Não são permitidos apps que ajudem os usuários a enganar outras pessoas, incluindo, entre outros, apps que gerem ou facilitem a geração de RGs, CPFs, passaportes, diplomas, cartões de crédito e carteiras de motorista. A declaração do app como uma ‘brincadeira’, ‘para fins de entretenimento’ ou outro sinônimo não o isenta da aplicação das nossas políticas”, especifica a Google.

Apps que não se adequarem às novas regras serão banidos da Play Store, mas a Google não especificou uma data concreta para quando pretende começar a aplicar de fato essa nova limitação. Por conta disso, podemos imaginar que a nova proibição já esteja valendo. Mesmo assim, ainda é possível encontrar apps em violação disponíveis para download na loja.

Fonte: TecMundo

Responda