O DJ e produtor sueco Avicii, morto em abril aos 28 anos, terá um funeral fechado para familiares. Os planos enfim foram anunciados nesta terça-feira (22) pela família do músico, cujo nome real é Tim Bergling.

“A família Bergling confirma que o funeral será privado, na presença das pessoas que eram mais próximas de Tim. Eles pedem gentilmente que a mídia respeite isso. Não há mais informações”, diz o comunicado.

O corpo de Avicii foi encontrado em 20 de abril em um quarto de hotel na cidade de Mascate, em Omã, no Oriente Médio.

A causa da morte do DJ ainda não foi confirmada, mas uma mensagem publicada pela família do artista diz que Avicii “era uma alma frágil”, “não podia continuar mais” e “lutava com pensamentos sobre Significado, Vida e Felicidade”, sugerindo que ele tenha cometido suicídio.

Nome importante

Avicii foi um dos maiores nomes da música eletrônica dos últimos anos. Seu primeiro sucesso nas paradas de eletrônica no mundo foi “Levels”, em 2011. Em 2013, lançou seu álbum de estreia, “True”, com o hit “Wake me up”, maior hit de sua carreira. Em 2015, lançou o álbum “Stories”.

Entre seus outros sucessos estão “Hey brother”, “I could be the one”, “Waiting for love”, “The nights” e “Levels”. Avicii era associado aos subgêneros da música eletrônica de house progressivo, electro house e EDM. VEJA OS PRINCIPAIS HITS DE AVICII.

Ele produziu três faixas do disco “Rebel Heart” (2015), de Madonna, e ajudou a compor e produzir “A sky full of stars”, hit do Coldplay do ano anterior.

Fonte: G1

Responda