O britânico Husnain Rashid, de 32 anos, declarou-se culpado nesta quinta-feira (31) perante um tribunal de Londres de várias acusações de terrorismo, entre elas incitar um ataque jihadista contra o príncipe George, o 3º na linha de sucessão ao trono do Reino Unido.

Rashid, que tinha dito ser inocente, surpreendeu à Corte de Woolwich ao admitir três crimes, cometidos entre outubro de 2016 e em abril deste ano, que incluem preparação de atos terroristas e promoção do terrorismo. Outras duas acusações de divulgação de propaganda terrorista e de descumprimento da legislação quando era investigado agora serão arquivadas.

Ao concluir a audiência, o juiz, que anunciará a sentença em 28 de junho, advertiu que “inevitavelmente (ele) receberá uma longa condenação e poderá pegar prisão perpétua”.

Em 13 de outubro, Rashid utilizou um aplicativo de mensagem instantânea para incentivar jihadistas a atentar contra o príncipe, de 4 anos, um mês depois de ele ter começado a ir ao colégio.

Fonte: GloboEsporte

Responda