Muitas personalidades e figuras importantes do mundo da tecnologia acabaram comentando o recente escândalo envolvendo dados privados do Facebook. Agora chegou a vez de Tim Cook, o CEO da gigante Apple, tocar nos assuntos segurança e privacidade durante o China Development Forum 2018.

Cook afirmou que essa situação controversa do Facebook é mais um sinal de que regulamentações “bem elaboradas” são necessárias para proteger dados de usuários. O executivo também ressaltou que o ocorrido entre o Facebook e a Cambridge Analytica virou algo tão “terrível e abrangente” que mudanças “provavelmente” precisam ser feitas. Segundo Cook, essa capacidade que as companhias possuem de acessar certos dados do Facebook não deveria nem existir.

A capacidade de alguém saber o que você esteve acessando durante anos, quem são seus contatos, quem são os contatos dos seus contatos, coisas de que você gosta e não gosta, cada detalhe íntimo da sua vida — no meu ponto de vista, essa capacidade não deveria existir.

Cook ainda explicou que a Apple sempre foi preocupada com a privacidade dos usuários, temendo que pessoas fornecessem informações importantes sem necessariamente saber o que estariam fazendo. “As pessoas não saberiam que algo poderia ocorrer e que elas ficariam incrivelmente ofendidas pelo que foi feito [com os dados e perfis] sem terem ciência disso. Infelizmente, essa previsão virou realidade mais de uma vez”, relata.

Dessa forma, o CEO da Maçã reforçou a pressão feita em companhias como o Facebook para que sejam revistas as regulamentações e as formas como são coletados e administrados os dados dos usuários. Já não é novidade que privacidade de dados sempre foi um dos pilares do uso de diferentes redes sociais.

O Facebook já anunciou a realização de medidas de segurança na rede social, e Mark Zuckerberg se mostrou aberto a uma possível regulamentação da rede social, mas será que isso é o suficiente para evitar o surgimento de novos escândalos? Comente abaixo!

Fonte: TecMundo

Responda