Criada em 28 de maio de 1961 para defender os direitos humanos, a organização Anistia Internacional festeja hoje 57 anos de vida com o lançamento da gravação de música inédita, Manifestação, interpretada por heterogêneo coletivo de artistas brasileiros formado por cantores e atores. Chico Buarque – visto no estúdio na foto de Karla Alvaíde postada nas redes sociais oficiais da Anistia Internacional – é uma das vozes que dividem a interpretação dos 117 versos escritos por Carlos Rennó. A melodia de Manifestação é assinada pelos compositores Rincon Sapiência, Russo Passapusso e Xuxa Levy.

Chico integra elenco multifacetado que inclui Ana Cañas, As Bahias e a Cozinha Mineira, BNegão, Chico César, Criolo, Ellen Oléria, Filipe Catto, Larissa Luz, Ludmilla, Luedji Luna, Marcelino Freire, Marcelo Jeneci, Marcia Castro, Paulinho Moska, Paulo Miklos, Pedro Luís, Péricles, Pretinho da Serrinha, Rael, Rico Dalasam, Rincon Sapiência, Russo Passapusso, Siba e Xênia França, além das atrizes Camila Pitanga, Fernanda Montenegro, Letícia Sabatella e Roberta Estrela D’Alva.

A gravação da música Manifestação foi feita por banda formada por Benjamin Taubkin (piano), Os Capoeira (percussão), Siba (rabeca), Marcelo Jeneci (acordeom), Emerson Villani (violões e guitarra), Robinho (baixo), Samuel Fraga (bateria), DJ Nyack (pickups) e Beto Barreto (guitarra baiana).

Perpetuada em clipe filmado sob direção de João Wainer e Fábio Braga com mix de imagens dos artistas no estúdio e de cenas de recentes protestos sociais feitos no Brasil, a gravação de Manifestação celebra os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, adotada pela Organização das Nações Unidas (ONU) em dezembro de 1948.

Fonte: G1

Responda