A Assembleia Nacional de Cuba inicia nesta quarta-feira (18) reunião que escolherá o sucessor de Raúl Castro na presidência do país. A sessão começou por volta das 9h (10h em Brasília) e está previsto que dure até esta quinta, quando o nome do escolhido deve ser anunciado.

Pela primeira vez em quase 60 anos, Cuba será governada por uma pessoa de fora da família Castro. Mas, segundo a EFE, lideranças afirmam que o país não vive uma transição política, mas sim uma troca de geração na cúpula revolucionária.

O sucessor será escolhido entre os membros do Conselho de Estado, do qual se tornará presidente. De acordo com France Presse, os deputados que formarão esse conselho devem ser eleitos também na quinta. Eles são propostos por um comitê de candidaturas, e o voto dos deputados será secreto.

Se não houver surpresas, a Assembleia elegerá o atual primeiro vice-presidente do conselho, Miguel Díaz-Canel, de 57 anos, ainda de acordo com France Presse. Díaz-Canel é um civil de uma nova geração que nasceu depois do triunfo da revolução em 1959.

Veja como é o processo formal de escolha do novo líder cubano:

Nesta sessão, os 605 deputados eleitos em março assumem a nova legislatura e elegem o presidente da Assembleia Nacional
Em seguida, os deputados elegem o Conselho de Estado, que é formado por: um presidente, um primeiro-vice-presidente, cinco vice-presidentes, um secretário e mais 23 membros
Cada deputado tem o direito de propor 31 nomes para a formação deste conselho. É proposta uma lista feita com base nos nomes apresentados, que então é submetida ao plenário, em voto aberto. Neste momento, os deputados podem sugerir modificações de nomes
Aprovada uma lista com voto aberto, ela é submetida novamente a votação – desta vez, secreta. Quando ocorre a aprovação com voto secreto, está escolhido o Conselho de Estado e, também, o seu presidente – cargo que até o momento é ocupado por Raúl Castro.
Era Castro
Aos 86 anos, Raúl Castro encerrará uma era em Cuba ao passar o poder a um sucessor mais jovem, 12 anos depois de assumir o lugar de seu irmão mais velho Fidel Castro, que morreu em 2016.

Porém, Raúl sai da presidência, mas não se afasta do poder. Ele continuará atuando como secretário-geral do poderoso Partido Comunista de Cuba (PCC) até 2021, diz a France Presse.

Inicialmente, a sessão da Assembleia Nacional estava prevista para começar na quinta, dia 19, quando se comemora no país o 57º aniversário da vitória em Baía dos Porcos – quando foram derrotadas as tropas anticastristas que tentavam tomar o controle da ilha. Mas foi antecipada em um dia.

Fonte: G1

Responda