O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) voltou a aumentar o limite máximo do valor de mensalidades para estudantes poderem fechar um contrato de financiamento, segundo anunciou nesta quarta-feira (6) o ministro da Educação, Rossieli Soares da Silva. Em entrevista a jornalistas em Brasília, ele divulgou as mudanças aprovadas na reunião desta terça (5) pelo Comitê Gestor do Fies, composto por representantes de vários ministérios.

A partir do segundo semestre, a adesão dos estudantes vai contemplar cursos com mensalidades de até R$ 7 mil, ou R$ 42 mil por semestre. No primeiro semestre, o limite era de R$ 30 mil, o que permitia que apenas cursos com mensalidade de até R$ 5 mil pudessem participar do financiamento. Segundo Rossieli, isso acabou excluindo estudantes interessados em cursos de medicina.

De acordo com o ministro, as mudanças anunciadas nesta terça valem apenas para a modalidade 1 do Novo Fies.

‘Travas’ para garantir sustentabilidade
Rossieli explicou que as mudanças fazem parte do processo de “implantação” do Novo Fies. “A gente queria inclusive testar o novo modelo, a gente está em um processo de implantação”, disse ele.

Fonte: GloboEsporte

Responda