A Google é uma das maiores e mais lucrativas companhias do mundo, apesar de oferecer a grande maioria de seus serviços gratuitamente. Logicamente, boa parte do dinheiro arrecadado por ela vem dos anúncios que outras empresas e pessoas que anunciam seus produtos e serviços na plataforma.

Mas nem toda a publicidade que passa pelos filtros da Google é positiva. Prova disso é a quantidade colossal de anúncios que a companhia removeu durante 2017: 3,2 bilhões, para ser mais exato, um aumento significativo em relação ao 1,7 bilhão de 2016. O novo número se traduz em mais de 100 anúncios retirados do ar por segundo ao longo de todo o último ano.

Golpes, fraudes, tentativas de phishing e publicidade mal-intencionada estão entre os itens que a Google tirou do ar às centenas a cada minuto. Ao dar exemplos do feito, a empresa informa que foram bloqueados 79 milhões de anúncios que divulgavam sites com malware, 66 milhões com expressões como “clique aqui!” e ainda outros 48 milhões de banners que visavam fazer o usuário instalar um programa indesejado.

Em 2017, 320 mil anunciantes foram banidos da rede da Google por violarem as políticas da empresa

Tudo isso resultou ainda no banimento de 320 mil anunciantes da rede de anúncios da Google por violações às políticas da empresa relacionadas a esse tema. Outros 90 mil sites e 700 mil aplicativos para smartphones foram colocados na “lista negra” da companhia.

Para colocar um box com publicidades da Google em um site também é preciso respeitar as políticas da empresa, portanto, muitas páginas também receberam sanções. A companhia cita que, por mês, 2 milhões de páginas perderam o direito aos anúncios da Google em 2017. Em abril, a ampliação das políticas contra discurso de ódio fizeram 8,7 mil páginas perderem seus anúncios.

Bolso cheio
Quem segue as regras da Google, entretanto, pode se dar bem e se beneficiar de uma plataforma confiável e bastante popular para quem quer anunciar alguma coisa na internet. Prova disso é o valor que a empresa alega ter distribuído entre os parceiros de usa rede de anúncios (as páginas que utilizam serviços como AdSense): US$ 12,6 bilhões apenas em 2017.

Fonte: TecMundo

Responda