Com capa que expõe arte gráfica do designer Julio Dui e desenho do ilustrador Sr. Calvente, o quarto álbum de Gui Amabis, Miopia, chega ao mercado fonográfico em 25 de maio em edição digital. Com edição em CD programada para ser lançada já na sequência, no início de junho, Miopia põe em foco nove músicas de autoria do compositor e produtor paulistano (em foto de Júlia Braga).

Sete composições são inéditas. Dentre essa inédita safra autoral de Miopia, Quase um vinho bom – parceria de Amabis com Julia Valiengo, integrante da paulistana Trupe Chá de Boldo – foi gravada com as adesões de Rosa (filha de Amabis com Céu), da cantora Tulipa Ruiz e do saxofonista Thiago França. Voz recorrente em três das nove músicas do disco, a cantora Juçara Marçal é a convidada de Espírito acrobático, de Para Mujica – faixa gravada com o toque do cavaquinho de Rodrigo Campos – e de Todos os dias.

Duas músicas já foram registradas oficialmente em discos. Contravento (Gui Amabis e Lucas Santtana, 2012) foi lançada há seis anos na voz da cantora Céu em gravação feita para o álbum Caravana sereia bloom (2012). Já O inimigo dorme (2015) é parceria de Amabis com Siba, tendo sido lançada há três anos pelo artista pernambucano no álbum De baile solto (2015).

O álbum Miopia foi gravado por Gui Amabis com os músicos Dustan Gallas (guitarra), Regis Damasceno (baixo), Richard Ribeiro (vibrafone) e Samuel Fraga (bateria) – quarteto também arregimentado para o álbum anterior do artista, Ruivo em sangue (2015). Já a mixagem foi feita pelo engenheiro de som e produtor americano Scotty Hard.

Eis, na ordem do disco, as nove músicas alinhadas por Gui Amabis no álbum Miopia:

1. Ar condicionado

2. Espírito acrobático

3. Mais um whiskey

4. Contravento

5. Todos os dias

6. Para Mujica

7. Quase um vinho bom

8. O inimigo dorme

9. Miopia

Fonte: G1

Responda