Não foi por acaso que a Francisco, El Hombre foi parar no México para tocar em cinco festivais, neste mês. A banda formada em Campinas (SP) vem apresentando suas músicas com pegada latino-americana e temas políticos há cinco anos.

No domingo (25), sobem ao palco Onix do Lollapalooza às 11h45. Na estreia no Lollapalooza, a banda diz que terá participações de Liniker e Maria Gadú no show.

Mas de onde vem essa pegada latina?
A banda tem na formação os irmãos mexicanos, naturalizados brasileiros, Sebastián e Mateo Piracés-Ugarte, além dos brasileiros Andrei Martinez Kozyreff, Juliana Strassacapa e Rafael Gomes
Em 2013, resolveram cair na estrada pela América Latina fazendo shows. Um assalto em Mendoza, Argentina, dois anos depois, fez com que a turnê “Mochilazo” fosse interrompida

Sebastián Piracés-Ugarte, vocalista e baterista da banda, falou ao G1 ainda quando estava no México, pouco antes de se despedir de sua vó (ou “abuela”).

Ele diz estar “embascacado” com tudo que tem acontecido com a banda. “Não estamos aqui por sorte, nem porque viralizamos sem querer. Estamos trabalhando duro há 5 anos para alcançar o que queremos”, explica Sebástian.

Durante quase todo show, o grupo dividirá o palco com Keila Gomes, em começo de carreira solo, depois de sair do grupo paraense Gang do Eletro.

“Ela é uma pessoa com muita presença de palco, voz incrível, presença radiante, que eu acho que tem tudo a ver com o nosso show”, conta o vocalista.

Fonte: G1

Responda