Sessenta anos após o nascimento de Cazuza, sua obra está em queda de popularidade, indicam dados do Google e do Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad). Apesar de bem executadas em comparação com outros ídolos do rock, suas músicas já foram mais buscadas no YouTube e mais tocadas em bares com música ao vivo e casas de shows.

YouTube: menor busca em 10 anos
As buscas no YouTube pelo cantor, morto em 1990, estão no menor patamar dos últimos dez anos. O número de procuras pelo cantor no site em março de 2018 foi cerca de cinco vezes menor do que o mês de auge, em abril de 2009. O YouTube só fornece os dados a partir de 2008.

Veja abaixo o gráfico do Google Trends, site de dados da empresa que é dona do YouTube. O número total de buscas não é divulgado, mas apenas o índice de variação nas procuras. Em novembro de 2017, as buscas caíram para 16% se comparadas ao total de abril de 2009. O mês de março de 2018 registrou este mesmo patamar baixo.

Mas o interesse por suas músicas no YouTube – plataforma de música mais popular do mundo hoje – ainda é semelhante no Brasil a outros ídolos do rock nacional, como Renato Russo, ou internacional, como os Beatles.

Os três estão com seus índices mais baixos de busca desde 2008 – o que indica uma baixa popularidade do rock em geral. Atualmente, Cazuza é um pouco mais buscado que Renato Russo (sem considerar procuras por suas bandas, Barão Vermelho e Legião Urbana). Os Beatles estão cerca de 50% acima deles.

Em agosto de 2017, o YouTube mudou a forma de coleta de dados, o que pode distorcer a comparação (a empresa não detalha a mudança). Mas mesmo antes desta data, a busca por Cazuza já vinha caindo no gráfico. Veja comparação:

Fonte: G1

Responda