A Sharp, controlada pela Foxconn Technology Group, fez uma oferta para a compra da divisão de laptops da Toshiba, no valor de de US$ 36 milhões. De acordo com o Bloomberg, o negócio deve ser concluído no dia 1º de outubro e a transação deve dar início a uma nova marca de computadores — e representa um renascimento para as fabricantes japonesas.

A Toshiba, que fabrica notebooks e tablets para grupos corporativos e consumidor final, atua sob o nome de Dynabook desde 1985 e negociou 80% de suas ações. Por enquanto, nenhuma das duas acredita que a negociação tenha um grande impacto em suas receitas, porém, a compra pode significar um novo direcionamento para ambas na próxima década.

Famosas no passado, a Toshiba foi pioneira no ramo de notebooks, mas cedeu à pressão da concorrência chinesa ao longo dos anos e mais recentemente sofreu um duro golpe, após a falência de uma subsidiária de energia nuclear. A conterrânea Sharp encerrou suas operações no mercado de PCs em 2010 e vê nesse acordo uma retomada.

Já para a Foxconn, baseada em Taiwan, essa seria uma maneira de ampliar suas fontes de receita e não ficar tão dependente da Apple, pois mais da metade de seus lucros vêm justamente com o fornecimento de componente para a Maçã.

Fonte: G1

Responda