Com apenas 21 anos, o atacante Gabriel Jesus terá uma grande responsabilidade neste domingo, no amistoso do Brasil contra a Croácia, em Liverpool, na Inglaterra, às 11h (de Brasília, 15h no horário local). O camisa 9 será o capitão da equipe comandada pelo técnico Tite. Na ”casa” de Roberto Firmino, com quem briga pela vaga na Seleção, o jovem admitiu ter ficado surpreso com a novidade, mas conta que tentou encarar tudo com naturalidade.

– Quando fiquei sabendo da questão da faixa fiquei muito surpreso, mas já sabendo que o professor Tite quer todos com liderança na Seleção. Fiquei bem surpreso, mas aceitei normalmente, tranquilo – disse.

O atacante do Manchester City será um dos capitães mais jovens da história da Seleção. Antes, Jesus vestiu a braçadeira somente uma vez na carreira como profissional. Ele ainda defendia o Palmeiras quando recebeu do técnico Cuca essa responsabilidade, em 19 de outubro de 2016, em duelo contra o Grêmio, pela Copa do Brasil.

Artilheiro da Era Tite com nove gols até agora, o jogador vai começar a Copa como titular. Mas sabe que precisa manter o alto nível depois da temporada de destaque de Firmino pelo Livepool. Jesus disse que a disputa com o companheiro lhe faz querer sempre melhorar para não perder espaço.

– A questão do Firmino é boa para mim, para a Seleção, para os brasileiros, não só com a posição de centroavante, mas todos. Ele quer jogar e isso me faz querer melhorar sempre. Isso é muito importante para a Seleção.

Confira outros pontos da entrevista:

Responsabilidade com a camisa 9

A (camisa) 9 eu não esperava. Eu não esperava nem ser jogador de futebol um dia, mas sempre sonhei. Com a 9 não é diferente. Sempre sonhei, sempre fui atrás, e hoje tenho essa oportunidade de vestir a camisa. Muitos jogadores já fizeram história na Seleção com ela, e pretendo seguir o caminho deles.

Jogar sozinho na frente

Nos jogos contra Alemanha e Rússia foi assim. Acho que não jogo sozinho, mesmo quando Neymar não joga. Os dois últimos jogos provam que Willian, Coutinho, Douglas ou Taison encostam bastante no centroavante. Sempre recebo bola deles e encosto para jogar. Sempre tenho companhia ali perto.

Concorrência por vagas na equipe

Na minha vida de futebol, desde quando fui pro profissional do Palmeiras, sempre briguei por posição. Foi assim em 2015, quando subi do sub-20 para o profissional. O Palmeiras tinha contratado mais de 15 jogadores e fiquei um pouco com medo, mas encarei, sempre brigando por posição. É bom que sempre me empenho mais, procuro evoluir mais, me ajuda muito.

Bom relacionamento com Neymar

Eu não vejo que é só com o Neymar, mas com todos, mas às vezes só focam com ele. Mas eu tenho muito bom relacionamento com todos. Não tem essa. Meu primeiro contato com ele foi na Olimpíada, eu ali chegando ainda com a camisa da Seleção, tanto base quanto principal. Ele foi muito parceiro. E conquistamos um título muito difícil, sofremos juntos. Tenho um ótimo relacionamento com ele e com todos.

Jogos contra adversários fortes

Todo jogo é difícil. Sempre foi assim e com a Croácia não vai ser diferente. Tem jogadores de alta qualidade, que jogam em grandes clubes. Está na Copa, vai ser difícil, como todos vêm sendo. Estamos estudando a equipe deles e vamos enfrentar como estamos enfrentado todos. Vamos com vontade de vencer.

Sobre ser caçula do time e capitão

O Danilo brincou comigo, falei que se não cruzasse direito eu ia dar bronca. O professor deixa bem claro que eu sou um líder, amanhã representando com a braçadeira. Tenho que assumir essa responsabilidade. Não é fácil, mas tem que assumir.

Preparado para o desafio

Preparado, eu particularmente sempre estive. As coisas aconteceram rápido na minha vida. Tanto o nível muito alto. Sempre estive preparado para tudo. Há dois anos nem jogava de centroavante. O Oswaldo me colocou, foi só um jogo, depois voltei.

Jesus sobre futuro de Fred

No meio da temporada que terminou estava especulado para ele ir para o City, agora eu não falei. Isso é particular dele, não sei o que ele quer da carreira. Sendo para o United não tenho como torcer pelo time, mas vou torcer por ele.

Duelo contra Lovren

É um jogador que demonstrou ser muito bom nesta temporada, ajudou muito o Liverpool nessa campanha que fizeram, estão de parabéns. O conheço como ele me conhece, e vou procurar ajudar meu país como ele vai ajudar o dele.

Brasil e Croácia duelam neste domingo, às 11h (de Brasília), em Anfield Road, Liverpool. TV Globo, SporTV e GloboEsporte.com transmitem o amistoso ao vivo.
BRASIL x CROÁCIA

Local: Anfield, em Liverpool (ING)
Data e horário: domingo, às 11h (de Brasília)
BRASIL: Alisson, Danilo, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro; Fernandinho, Paulinho, Coutinho e Willian; Gabriel Jesus. Técnico: Tite
Desfalques: Douglas Costa (lesão muscular na coxa esquerda) e Renato Augusto (dores no joelho esquerdo)
CROÁCIA: Kalinic, Vrsaljko, Lovren, Corluka e Pivaric; Rakitic e Modric; Pjaca, Brozovic e Kovacic; Mandzukic. Técnico: Zlatko Dalic
Arbitragem: Michael Oliver (ING), auxiliado por Stuart Burt e Simon Bennett (ambos da Inglaterra)
Transmissão: TV Globo (narração de Galvão Bueno; comentários de Casagrande, Júnior e Arnaldo Cézar Coelho; reportagens de Tino Marcos e Mauro Naves), SporTV (narração de Milton Leite; comentários de Maurício Noriega; reportagens de Eric Faria), Globoplay e GloboEsporte.com
Tempo Real: GloboEsporte.com, a partir das 9h30

Fonte: GloboEsporte

Responda