Técnico da Arábia Saudita, o argentino naturalizado espanhol Juan Antonio Pizzi deixou o campo de jogo indignado com a goleada sofrida pela sua equipe em Moscou. Para o treinador, sua seleção aceitou passivamente o jogo da Rússia, que não encontrou muitas dificuldades para triufar por 5 a 0 na partida de abertura da Copa do Mundo. O próximo jogo dos sauditas é contra o Uruguai, na quarta-feira, dia 20, às 12h, em Rostov.

– Não sei se enfrentar o país-sede interferiu no resultado. O que está claro que é que estivemos muito longe do que podemos. O time da casa precisou de muito pouco para abrir uma vantagem inexplicável. Temos que pegar essa sensação de vergonha e pensar na próxima partida – disse Pizzi no início da sua entrevista coletiva no Estádio Olímpico Lujniki.

Questionado sobre o pouco tempo de trabalho à frente da Arábia Saudita, Pizzi, que assumiu a seleção apenas em novembro de 2017, acredita que

– Tenho uma filosofia de fazer o melhor possível, transmitir o melhor para meu elenco. Confio plenamente no que foi feito até agora, no que podem fazer os jogadores e que teremos uma melhor performance na próxima partida. Não posso tomar como referência a partida de hoje. Não estivemos nem perto do que podemos fazer, mas a urgência da próxima partida nos cobra um estado de ânimo de otimismo – comentou.

Ainda sobre o jogo desta quinta-feira, o argentino acredita que os 5 a 0 foram construídos muito em função da péssima atuação da Arábia Saudita.

Fonte: GloboEsporte

Responda