A Toshiba anunciou hoje (12) o dynaEdge AR Smart Glasses, um headset de realidade aumentada com tecnologia Windows 10 Pro PC. Visando o mercado industrial, o dispositivo combina os óculos inteligentes dynaEdge AR100 Head Mounted Display (HMD) com o minicomputador portátil dynaEdge DE-100.

O headset da fabricante japonesa tem uma pegada Google Glass, portanto, vale destacar que ele é bem diferente do HoloLens ou de outros aparelhos do gênero. Ele inclusive tem o formato de um óculos convencional, com alças que se prendem ao nariz e um visor com câmera, tudo isso se conectando ao miniPC portátil.

O conjunto é oferecido ao público com diferentes configurações de hardware (processador, memória e armazenamento) e conta ainda com um kit de desenvolvimento para ser aprimorado para diferentes fins.

“Pela primeira vez, um PC com Windows pode ser usado para oferecer realidade aumentada no local de trabalho e operado com tecnologias vocais e de toque HMD, mantendo as mãos livres para o trabalho manual”, declara o vice-presidente de marketing e engenharia da Divisão de Soluções para Clientes da Toshiba, Carl Pinto.

O display do dynaEdge AR é leve e pode ser usado tanto no olho esquerdo quanto no direito. O equipamento traz uma tela integrada de 4,1 polegadas que projeta uma exibição equivalente a 14 polegadas, além de touchpad, GPS e acelerômetro de três eixos com giroscópio para identificar o movimento da cabeça.

Complementam os recursos uma câmera POV de 5 megapixels, alto-falante e dois microfones com sistema de cancelamento de ruído para incrementar a comunicação, e tudo isso em um equipamento que pesa menos de 55 gramas. O minicomputador que acompanha o conjunto pesa cerca de 310 gramas e vem com botões físicos e um leitor de impressões digitais para reforçar a segurança.

O sistema completo dynaEdge AR Smart Glasses (com óculos + minicomputador) sai por US$ 1,9 mil (cerca de R$ 6,1 mil em conversão direta) e tem o início das vendas programado para o segundo trimestre de 2018.

Fonte: TecMundo

Responda