Uma organização de defesa das liberdades civis entrou com um processo contra a Transportation Security Administration (TSA), a autoridade responsável pela segurança nos transportes nos Estados Unidos. A alegação é de que o órgão estaria inspecionando, sem mandado judicial, os dispositivos eletrônicos de passageiros que transitam pelos aeroportos americanos. Segundo a American Civil Liberties Union of Northern California (ACLU), autora da ação, a conduta da TSA, considerada abusiva, tem sido observada até mesmo nos voos domésticos, cujas restrições de segurança costumam ser menos severas que as adotadas nos internacionais.

Em comunicado, Vasudha Talla, advogada da ACLU, declarou que “as políticas do governo [norte-americano] para inspecionar telefones, laptops e tablets de passageiros são obscuras”. A organização recorreu à Lei de Liberdade de Informação (Freedom of Information Act, ou FOIA) para solicitar acesso a detalhes sobre essas políticas, os equipamentos usados e o treinamento dado aos encarregados. A ideia é estudar a conduta adotada pela TSA para, a partir daí, solicitar mudanças nas averiguações a que os passageiros vêm sendo submetidos.

Fonte: TecMundo

Responda